quarta-feira, 27 de setembro de 2017

Semana com professores do programa "De olho no patrimônio" de Diamantina

O programa Sentidos Urbanos: Patrimônio e cidadania realizou diversas oficinas com os professores do programa De olho no patrimônio, da Secretaria Municipal de Cultura, Turismo e Patrimônio de Diamantina. A vivência iniciou-se na manhã do dia 18 de agosto, segunda-feira, e findou-se no dia 22 de agosto, sexta-feira. Foram realizadas algumas das ações executadas pelo programa Sentidos Urbanos, fazendo com que os professores fizessem uma imersão em nossas práticas.


No primeiro dia, 18, no período matutino, os professores foram apresentados ao programa e aos mediadores. No período da tarde, os docentes participaram do Circuito Expositivo - Casa da Baronesa, onde puderam conhecer a casa de uma forma lúdica, através da mediação teatral feita pela personagem Casa e suas assistentes. Em seguida, aconteceu um alinhamento conceitual sobre a oficina Poéticas e Moradas. 

A Casa recebe os visitantes
Na manhã do segundo dia, 19, os professores puderam participar de um dos nossos roteiros sensoriais. O roteiro escolhido foi o Ponte de Marília-Praça Tiradentes. Em seguida, houve um alinhamento conceitual acerca dos Roteiros, e uma roda de conversa com a psicóloga Cláudia Itaborahy, da Prefeitura Municipal de Ouro Preto, uma de nossas parceiras. No período da tarde, houve uma síntese da oficina Poéticas e Moradas.

Professores realizam o Roteiro Sensorial
Roda de conversa com psicóloga Cláudia Itaborahy
No terceiro dia, 20, foi realizada uma roda de conversa com os alunos da E. M. Monsenhor João Castilho acerca da oficina Olhares (Im)possíveis. Em seguida, os professores realizaram o "Minuto Lumiére", que é uma das práticas propostas pela oficina; e puderam contar com ajuda dos alunos da escola. Em seguida, os professores tiveram um alinhamento conceitual sobre a oficina, além de assistirem seus"minutos". Os professores também puderam conhecer as outras dependências da Casa da Baronesa, onde fica a sede do Escritório Técnico do IPHAN. 

Visita ao segundo andar da Casa da Baronesa
Já no quarto dia da Vivência, 21, os professores participaram da Mesa Sensorial, onde puderam utilizar os sentidos,  na exploração de objetos diversos. No período da tarde, foi a vez da oficina Infância: Tecendo memórias, onde os professores puderam falar a relação com a cidade e as memórias oriundas da infância.

Professores na Mesa Sensorial
Oficina Infância: Tecendo Memórias
No último dia, 22, no período da manhã, houve uma roda de conversa acerca da Vivência. Os professores e os mediadores expuseram suas impressões, e o desejo da continuação das atividades, agora na cidade de Diamantina! 

Equipe do programa "De olho no patrimônio" com a camisa do programa Sentidos Urbanos.
Foto com toda a equipe em um momento de confraternização

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget