quarta-feira, 28 de junho de 2017

Alunos do primeiro período do curso de Turismo fazem roteiros sensoriais

O Programa Sentidos Urbanos: Patrimônio e cidadania continua em plena atividade! Na manhã da última terça-feira, dia 27 de junho, realizamos os nossos tradicionais Roteiros Sensoriais com os alunos do primeiro período do curso de Turismo da Ufop. Participaram dos roteiros cerca de 23 alunos, que foram divididos em duas equipes. Os itinerários escolhidos foram o Becos Ida e o Becos Volta. Os discentes que cursam a disciplina "Percepção e Interpretação do Patrimônio Ambiental Urbano", ministrada pela professora Kerley dos Santos Alves, puderam perceber a cidade com os outros sentidos, através da utilização de nossos tradicionais dispositivos. Confira a nossa galeria de imagens:










terça-feira, 27 de junho de 2017

Quer saber como fazer uma exposição?


Nenhum texto alternativo automático disponível.
Quer saber como fazer uma exposição?


Esse é o tema do primeiro volume da série “Caminhos da Memória". A publicação traz orientações básicas, além de recursos teóricos e metodológicos para a montagem de uma exposição, abrangendo as fases de planejamento, execução e avaliação.



A obra também terá versão impressa, mas já pode ser acessada em sua versão online para download gratuito: http://bit.ly/Livro-ComoFazerUmaExposição

quarta-feira, 21 de junho de 2017

Oficina Olhares (Im)possíveis segue em plena atividade

A oficina Olhares (im)possíveis continua em plena atividade. Os membros da equipe do programa Sentidos Urbanos: Patrimônio e cidadania voltaram às escolas para dar continuidade às atividades anteriormente realizadas. No dia oito de junho, uma quinta-feira, retornamos à Escola Municipal Professor Adhalmir dos Santos Maia. Os alunos deram continuidade às filmagens do Filme-Carta.  Os alunos escolheram os temas e os títulos de suas obras, que giram em torno dos esportes; e dos lugares preferidos dentro do bairro, e onde eles praticam atividades de lazer. Depois da realização das imagens, os estudantes começaram o processo de edição de seus takes. O nosso próximo encontro acontecerá no dia 21 de junho, quinta-feira.



Nosso encontro com os alunos da Escola Municipal Juventina Drummond aconteceu na última segunda-feira, 19 de junho. Assim como aconteceu na Escola Municipal Adhalmir dos Santos Maia, os estudantes estão produzindo seus filmes-carta. Os jovens foram divididos em três grupos, que escolheram os seguintes temas: os animais que vivem no morro Santana; sobre música e um curta-metragem de ficção sobre uma menina que foge de casa. No último encontro contamos com a presença da professora Olga Penna, que leciona Geografia para turma. Os alunos finalizarão seus filmes-carta na próxima segunda-feira, dia 26 de junho.



A equipe da Oficina Olhares (im)possíveis voltou a Escola Estadual Cônego Mauro de Faria no dia 14 de junho, quarta-feira. Os quatro grupos começaram o processo de edição de seus filmes-carta. Os temas escolhidos pelos jovens foram bem variados: um filme teve como temática algumas situações engraçadas; um sobre mágica; um sobre as banalidades locais, onde os alunos revelaram o que gostam e o que precisa ser melhorado no distrito. A atividade com a Escola Estadual Cônego Mauro de Faria encerra hoje, 21 de junho. Em breve, postaremos os resultados! Fiquem Ligados!


terça-feira, 20 de junho de 2017

Sentidos Urbanos realiza ações com a Casa do Professor







O programa Sentidos Urbanos: patrimônio e cidadania realizou algumas ações com a equipe da Casa do Professor de Ouro Preto (instância da Secretaria Municipal de Educação de Ouro Preto, responsável pela formação dos professores da rede). Numa manhã de segunda-feira, dia 12 de junho, realizamos o nosso tradicional Roteiro Sensorial. O itinerário escolhido foi da Praça Tiradentes à Antônio Dias.
Já na manhã da última terça-feira, 20 de junho, fizemos uma reunião com a equipe da Casa do Professor, responsável pela elaboração do Programa Municipal de Educação e Patrimônio, onde realizamos uma conversa sobre educação patrimonial; que contou com as presenças de toda equipe do programa.

terça-feira, 13 de junho de 2017

Professoras da Escola Municipal Adhalmir Maia participam do Roteiro Sensorial

Você se lembra do Roteiro Sensorial que realizamos com os alunos do quinto ano da Escola Municipal Professor Adhalmir dos Santos Maia? http://programasentidosurbanos.blogspot.com.br/2017/05/ouro-preto-olhares-impossiveis.html Na manhã do último sábado, dia 10 de maio, foi a vez dos professores da Escola participarem do nosso roteiro. O itinerário escolhido foi o mesmo realizado pelos estudantes: Praça Tiradentes até a Antônio Dias. Os professores tiveram acesso aos nossos tradicionais dispositivos, e puderam enxergar e sentir a cidade com outro olhar. Depois do roteiro, os professores participaram de uma roda de conversa com a coordenadora do projeto Sentidos Urbanos, Simone Fernandes, onde pudemos debater as ações feitas na escola. Confira as fotos do nosso roteiro:







quinta-feira, 8 de junho de 2017

Cartilhas informam sobre a salvaguarda dos Bens Culturais Registrados pelo IPHAN




Como um bem pode ser reconhecido como Patrimônio Cultural Imaterial? O que são Bens Culturais Registrados? Para que serve o reconhecimento como Patrimônio? O que é e como funciona a salvaguarda desses bens? Qual o papel do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) em relação aos Bens Culturais Registrados? Para responder a essas e outras questões sobre a política de salvaguarda dos bens culturais de natureza imaterial em todo o Brasil, o Iphan lançou a série Patrimônio Cultural Imaterial: Para saber mais, com cartilhas que visam orientar e informar a sociedade civil. A série possui três linhas de conteúdo, correspondentes aos três processos da política de salvaguarda: Identificação, Reconhecimento e Apoio e Fomento.
Série Patrimônio Cultural Imaterial: para saber maisCom linguagem clara e didática, a série lança agora os números dois e três, pertencentes à linha de conteúdo referente à Apoio e Fomento, e intitulados Salvaguarda de Bens Registrados e Salvaguarda da Roda de Capoeira e Ofício dos Mestres de Capoeira, respectivamente. As cartilhas estão disponíveis em versão física e digital, com download gratuito pelo portal do Iphan.
A proposta dos novos números é demonstrar como o Iphan, por meio da execução de ações de apoio e fomento, realiza a salvaguarda dos Bens Registrados, em constante parceria com a sociedade civil e outras instituições. Enquanto o primeiro volume, publicado anteriormente, traz informações gerais sobre o Patrimônio Cultural Imaterial, o segundo aborda as diretrizes, procedimentos e eixos de atuação da salvaguarda para Bens Registrados. Já o terceiro número divulga as ações voltadas para a salvaguarda da Roda de Capoeira e do Ofício dos Mestres de Capoeira, especificamente.
http://portal.iphan.gov.br/noticias/detalhes/4159/cartilhas-informam-sobre-a-salvaguarda-dos-bens-culturais-registrados 

quarta-feira, 7 de junho de 2017

Jovens da Rede Cidadã participam do Roteiro Sensorial

O programa Sentidos Urbanos: patrimônio e cidadania realizou mais roteiros sensoriais esta semana! Na última segunda-feira, dia 5 de junho, os jovens da Rede Cidadã participaram de dois roteiros: o Becos ida e o Ponte seca/praça do eco. Os participantes, cerca de 20 jovens, foram divididos em dois turnos: manhã e tarde. Confira as fotos:







segunda-feira, 5 de junho de 2017

Oficina Ouro Preto: Olhares (im)possíveis prossegue com suas atividades nas escolas

A equipe da Oficina Ouro Preto: Olhares (im)possíveis  voltou à Escola Municipal Adhalmir nos dias 25 de maio e 1 de junho. Desta vez os alunos tiveram contato com a linguagem audiovisual, através da exibição de vídeos, que contam um pouco da história dos “irmãos Lumiére”, com o surgimento da filmagem, e do fazer audiovisual.
Depois da contextualização histórica, os alunos foram convidados a ir para à rua, com intuito   de realizar o “minuto  Lumiére”,  onde cada  um   escolheu,   e  gravou  por um minuto, um local do bairro onde moram. Feitas as filmagens, os estudantes retornaram para escola, para assistirem e comentarem seus “minutos” e os dos colegas.
A partir desta experiência, os alunos preparam um roteiro para a outra etapa da oficina: o filme-carta. Os estudantes escolheram, em dupla, quais seriam os locais das filmagens, e partiram para a gravação. A próxima etapa da oficina será o desdobramento desta atividade. O próximo encontro com os alunos da Escola Municipal Adahlmir Maia será no dia 8 de junho.



Alunos da Escola Municipal Professor Adahlmir Maia

A oficina Ouro Preto: Olhares (im)possíveis voltou à Escola Municipal Professora Juventina Drummond na última segunda-feira, dia 29 de maio. Desta vez, o horário da atividade foi no período vespertino, ou  seja, fora do horário de aula das   turmas envolvidas. Como a participação na oficina foi facultativa, os alunos das turmas do 7° ano 21, 22 e 23 participaram juntos da atividade. 
O ponto de partida da oficina foi a exibição de vídeos, contextualizando a história dos irmãos Lumiére, e o surgimento da filmagem. Em seguida, os alunos reuniram-se para decidirem quais seriam os lugares, dentro do bairro, em que realizariam seus takes. Feitas as escolhas, os estudantes realizaram seus “minutos”, e retornaram à escola, onde assistiram e comentaram as filmagens.  
O próximo encontro com os alunos da Escola Municipal Juventina Drummond será no dia 12 de junho.



Nossa equipe e os alunos da Escola Municipal Juventina Drummond

A equipe da oficina Olhares (IM)Possíveis esteve mais uma vez no distrito de Bandeirantes, em Mariana, na Escola Estadual Cônego Mauro de Faria, com as turmas da educação integral. A ação, realizada pela equipe do programa Sentidos Urbanos: Patrimônio e Cidadania e com apoio do coletivo MICA - Mídia, Identidade, Cultura e Arte, caminha para a sua reta final.
No último encontro, dia 31, a missão dada às crianças e aos adolescentes foi que checassem os roteiros e os aprovasse em grupo. Feito isso, era a hora de luz, câmera e ação! A equipe deu total autonomia aos alunos, que saíram pelo distrito para gravar os seus filmes com duração de até 3 minutos. A atividade foi muito bacana, os 5 grupos conseguiram gravar suas imagens e voltaram para a escola no prazo combinado! :D Exercício de confiança realizado com sucesso
O próximo encontro com a escola ocorre no dia 14 de junho, e a próxima missão será editar o material gravado.
Vamos aguardar! Acompanhe o nosso blog para ficar por dentro das nossas ações.


Alunos da Escola Estadual Cônego Mauro de Faria, no distrito de Bandeirantes, Mariana.

sábado, 3 de junho de 2017

Professoras da rede municipal participam do Roteiro Sensorial


Você se lembra da mesa sensorial que realizamos no final de abril com as professoras?!
Clique aqui para acessar. 
Dessa vez demos continuidade a ação com o roteiro sensorial. Porém, no dia 31, nossa equipe realizou um roteiro um pouco diferente.... Nos reunimos com o grupo de cerca de 25 professoras da rede municipal de ensino que estão participando do Projeto de Formação Continuada, Módulo II - “Diversidade e Escola Inclusiva”, organizado pela psicóloga Claudia Itaborahy Ferraz e a pedagoga Wanderly Auxiliadora Ferreira. Levando em consideração o mote do segundo módulo do projeto, o planejamento da equipe foi feito de modo com que nosso roteiro tivesse algumas alterações. Além dos tradicionais dispositivos, introduzimos dois óculos que simulam restrição de visão e em alguns dos momentos do roteiro utilizamos nossos dispositivos de forma diferenciada. Mas como assim?  Eu te explico melhor!
Além do trem cego, pedimos para que as professoras do grupo utilizassem vendas e protetores auriculares, inclusive em momentos onde o comando era observar a cidade, ou mesmo quando haviam direcionamentos fundamentais que deveriam ser absorvidos na escuta. A ideia era ver como o grupo se comportaria estando em contato com pessoas que naquele momento estavam precisando de auxílio durante nosso trajeto. 
O roteiro se iniciou na frente da igreja do Rosário e terminou no chafariz da Glória, no Bairro Pilar, onde conversamos sobre as percepções das professoras sobre a atividade proposta. A troca foi muito intensa e proveitosa.  Confira as fotos:









Ocorreu um erro neste gadget