quinta-feira, 12 de julho de 2018

Seminário "80 anos de Ouro Preto Patrimônio Nacional" é destaque na programação do Festival de Inverno de Ouro Preto e Mariana

O Festival de Inverno de Ouro Preto e Mariana está a todo vapor! Aconteceu nos dias 10 e 11 de julho, dentro da programação do Fórum das Artes, o Seminário "80 anos de Ouro Preto Patrimônio Nacional: desafios e perspectivas". Neste ano, que tem como marco os 80 anos do tombamento da cidade, realizou-se mesas que propunham um debate acerca do tema. No primeiro dia, 10, ocorreu duas mesas: "Ouro Preto: 80 anos de tombamento, o papel da união, do estado e do município na preservação", com a participação  de George Alex da Guia,  Zaqueu Astoni, e Maria Cristina Cairo, que também foi mediadora dessa mesa; "A municipalidade e o desafio da inserção da preservação no desenvolvimento regional", com os palestrantes Débora da Costa Queiroz, Efraim Leopoldo Rocha, Maria Cristina Rocha Simão, com mediação de Sandra Maria Antunes Nogueira; e "Museu e a consolidação do destino turístico da cidade - discutir a atuação de museus na cidade, como agente de preservação, de difusão e de fomento à atividade turística", com Deise Cavalcante Lustosa, Márcia Arcuri, Ingrid da Silva Borges, com mediação de Célia Maria Corsino.


No segundo dia do evento, 11, as mesas tiveram como temas principais questões relacionadas  a salvaguarda do patrimônio imaterial e da cultura popular nas cidades contemporâneas. A primeira mesa "Políticas públicas de salvaguarda do patrimônio imaterial e suas intersecções com a cidade-IPHAN", contou com a presença de Hermano Fabrício O. Guanais e Queiroz; a mesa teve como subtema "O lugar como "intangível" na paisagem cultural", teve a palestra de Natália Brayner, e medicação de Maria Cecília Londres Fonseca. A segunda mesa do dia "Cultura Popular e patrimônio nas cidades contemporâneas - Centro Nacional de Folclore e Cultura Popular (CNFCP), com Maria Elisabete Costa; e as submesas "Caso Pelotas - processo de registro das tradições doceira na região de Pelotas e antiga Pelotas", com Beatriz Muniz Freire; e "A política de patrimônio imaterial do município de Ouro Preto", com João Paulo Martins; a mediação foi de Cláudia Baeta Leal.


O Seminário foi sucesso de público, coroando mais uma ação da curadoria do Patrimônio dentro do Festival de Inverno de Ouro Preto e Mariana.

Nenhum comentário:

Postar um comentário